Verbis, palavras, words

Antes que soubesse o quanto me afectavam e o quanto lia delas já as palavras eram mais poderosas que a minha capacidade de lidar com elas. Gostava de não saber o significado das palavras, gostava de não as ler tão bem. As palavras nomeiam o que se vê, nomeiam o que pensamos, nomeiam o que ouvimos, sinto inevitavelmente por palavras, sou inevitavelmente afectado por palavras. Pedem-me que me cale com palavras falsas de carinho, nomeiam a minha zanga com palavras de troça e censura, avisam-me com palavras descuidadas que não tenho importância e que o que pensava ser verdade não existe. Não há no mundo aquilo por que me esforcei nutrir. Nada a fazer senão permanecer e deixar o rumo imparável do mundo e do nosso tempo arrastar-me na sua corrente e simplesmente ser. Nada importa.

 

banner

 

GJ

Déjà Vu